Navio-Prisão Raul Soares

 

   Esta é a capa do meu livro Raul Soares, Um Navio Tatuado em Nós, que escrevi em 1985 e publiquei em 1995, pela então editora Pioneira (hoje Thomson Pioneira) e Editora da Uniceb (hoje Unisanta). 

Nesse livro, relato a experiência de minha família com a ditadura militar, após a prisão de meu pai, Iradil Santos Mello, no navio Raul Soares, que serviu de presídio político no Porto de Santos, de abril a outubro de 1964. Nessa época, eu tinha 6 anos de idade e estive no navio, com minha mãe e minhas irmãs (uma de 8 anos e a outra, de poucos meses de vida), para visitar meu pai. A visita ocorreu em um salão, cheio de mesas compridas e muitos policiais armados com metralhadoras.